do fracasso ao successo
por Sr. Robert Lutuwama
| ocupação: empresário | país: uganda


Dívidas, falência, desemprego
e pobreza – essa é a minha história
de como eu cheguei ao fundo do
poço e consegui voltar a subir.

 

Há quatro anos, eu enfrentei a pior fase da minha vida. A empresa que eu dirigia com o meu pai acumulou muitas dívidas e faliu e, a minha casa foi confiscada pelo banco.

Até então, eu levava uma vida de abundância. Formado numa prestigiosa escola particular que só os ricos podiam frequentar, morava numa mansão de três quartos e com uma sala de estar enorme. De uma hora para outra, perdi tudo e fui morar numa casinha alugada, sem emprego e sem condições de pagar o estudo dos meus filhos nem pôr comida na mesa de manhã, ao meio-dia e à noite.

A sensação foi de cair do céu ao chão. Eu não conseguia dormir de tanta vergonha e não queria ter contato com ninguém para que não descobrissem a miséria em que me encontrava.

Passei mais de um ano e meio isolado dentro de casa. Um dia, o meu amigo Mandy foi me visitar e me entregou o exemplar de uma revista mensal, dizendo que havia começado, recentemente, a estudar na Happy Science.

Eu estava mesmo precisando ler alguma coisa, pois a falta de dinheiro me impedia de comprar jornais ou livros. Pois as ideias que encontrei nessa revista eram totalmente novas para mim, e acabei relendo-a várias vezes. “A felicidade está em dar amor aos outros.” “A vida é um período de treinamento da alma.” E pensei, “Essa doutrina pode me tirar da miséria... Quero conhecê-la melhor!”

Mandy me levou a uma reunião em que muitos outros membros estavam aprendendo a doutrina. Começaram por recitar o sutra Palavras da Verdade: Darma do Correto Coração. Quando as palavras do sutra me tocaram, eu senti imediatamente: “Deus me ama. Deus está sempre comigo!” e uma emoção fortíssima se apoderou de mim. Em meio à adversidade, a única coisa que eu pensava era que Deus havia me abandonado. Não podia acreditar em Deus e nem mesmo conseguia rezar. Mas senti naquele momento que resgatei uma lembrança esquecida há muito tempo. Naquele dia, prometi devoção aos Três Tesouros. Foi em 7 de julho de 2006: o dia do quinquagésimo aniversário do mestre Okawa.

Uma visita inesperada
Fascinado pelo Darma do Correto Coração, dali por diante, passei a recitar diariamente o sutra e o livro de orações três vezes ao dia.

Os amigos e os parentes que eu tinha maltratado com raiva e mágoa, as pessoas que sofrem na pobreza... Eu imaginei as pessoas à minha volta e orei por sua felicidade. Para minha surpresa, à medida que eu continuava rezando diariamente, a minha mente ia ficando mais calma e a sensação de solidão e fracasso desapareceu gradualmente. A hora de rezar se transformou num momento de felicidade indescritível para mim.

Quinze dias depois, o meu irmão, de quem fazia muito tempo que eu não tinha notícia, fez-me uma visita inesperada e disse: “Antigamente você me sustentava, agora é a minha vez de sustentá-lo.”

Foi uma tremenda surpresa para mim. Ele sabia que eu estava em dificuldade e o havia procurado várias vezes, mas ele se recusara a me receber. Era como se estivesse esperando que eu mudasse o meu modo de pensar.

A coragem de recomeçar
Pouco tempo depois, houve outra reunião da Happy Science e nós assistimos a uma palestra intitulada “Reconstruir a vida”.

“A autopiedade não leva a nada. Por mais que você pense na sua miséria, é um beco sem saída. Em vez disso, procure pensar: ‘Sem dúvida, é uma situação difícil, mas o que eu posso fazer em meio a tanta privação? Tem de haver uma coisa que eu seja capaz de fazer para beneficiar o mundo e as pessoas da minha convivência.’”

Foi uma palestra perfeita para mim. Na minha vida de pobreza, eu não conseguia parar de me perguntar por que as coisas tinham terminado daquele jeito, mas o ensinamento de que tais ideias não levam a nada despertou a minha percepção.

“Foi-me dado um ambiente no qual eu posso começar um negócio. Devo aproveitar essa oportunidade, tentar outra vez e fazer com que as pessoas pobres que me rodeiam sejam felizes e prosperem.”

Estimulado pela palestra, pedi a Daniel, que ingressou na Happy Science comigo, para ser meu sócio no negócio de compra e venda de produtos agrícolas.

A atitude mental que me trouxe o sucesso
Desde que inaugurei o meu negócio, eu comecei a estudar os ensinamentos dos “Oito Corretos Caminhos”, escritos em “As Leis do Sol” e “A Essência de Buda”, e a praticar a auto-ref lexão antes de dormir.

Veja se você tem algum pensamento negativo na mente, como ambição, raiva ou queixas.” (Correto Pensamento)
Veja se você magoou os outros com as palavras que usou.” (Correta Expressão).

Passei a ref letir e contemplar cada dia que passava. Eu era “pavio curto” e, certa vez, perdi a cabeça a ponto de brigar com um sócio. Mas, desde que comecei a praticar a auto-ref lexão regularmente, a atmosfera no local de trabalho mudou, e o meu pessoal ficou mais entusiasmado com o trabalho. Já não vacilo nas minhas decisões nem sou temerário quando se trata de controlar o f luxo de dinheiro que entra e sai. Quando penso no meu desejo de fazer felizes as pessoas próximas e de ajudar o meu país a prosperar, posso me dedicar ao trabalho com um senso de missão.

Em Uganda, centenas de crianças morrem de desnutrição e malária. Antigamente, eu não ligava muito para o seu sofrimento, mas agora quero usar o lucro do meu negócio em benefício dessas crianças. Conversei com Daniel e nós doamos alimento nutritivo e mosquiteiros para hospitais e escolas. Fazemos essas doações todo mês sem falta.

Um mês depois de reiniciar as atividades, o faturamento foi de 1,7 milhão de shilings. (Aproximadamente 1,6 mil reais. Considerando a diferença de preços, corresponderia a um faturamento de 8 mil reais.) Consegui me sair tão bem no negócio porque aprendi a praticar as doutrinas da auto-reflexão. O ensinamento dos “Oito Corretos Caminhos” está repleto de maneiras de criar uma mente capaz de obter sucesso.

Trazer esperança a esta nação Foi assim que consegui mudar de vida. Eu não estaria aqui se não fosse o ensinamento da Happy Science. A minha meta é falar ao máximo de pessoas possível sobre este ensinamento que me ajudou a encontrar a felicidade. Ela pode dar esperança e coragem aos que sofrem de doença ou pobreza e falar-lhes no Amor de Deus. Vou acender velas de esperança no coração das pessoas neste país.

por Robert Lutuwama

Minha querida esposa Anne

O Ensinamento da Verdade mudou a nossa vida

“Antigamente, o meu marido se irritava facilmente. Bebia muito e, quando bebia, batia nas crianças e gritava comigo. Mas, desde que começou a aprender o ensinamento, nunca mais se zangou. Agora ele é tão calmo e atencioso; parece outra pessoa. Ver o meu marido mudar tão drasticamente fez com que os meus filhos e eu também decidíssemos prometer devoção aos Três Tesouros. A minha mãe, que mora no Quênia, também ingressou na Happy Science quando viu como nós somos felizes.”

Histórias de
Experiência de Vida
Revista 193:
“Como Eu Venci o Câncer de Mama”
Revista 193:
Perder Tudo me Levou a Ganhar a Maior Felicidade
Revista 192:
Um a Segunda Chance na Vida Através da Fé
Revista 191:
Da Pura Fé a uma
Vida de Prosperidade
Revista 190:
O Meu Tumor Desapareceu em Apenas Dois Meses
Revista 189:
Três relatos de participantes do retiro: “Os Oito Corretos Caminhos”
Revista 188:
Refletindo Sobre
a Infância

Experiência de Ursula Forster
Revista 187:
Despertando
para a Luz Interior

Experiência de Yuko von Rothkirch
Revista 186:
Acreditar que Seu Caráter Brilhará
Experiência de Miyako Tsuchimine
Revista 185:
Um Acidente Levou-me à Gratidão
Experiência de Kikue Shimokawa
Revista 184:
Minha Luta Contra a Diabetes
Experiência de Alex Paz
Revista 183:
Descobrindo o Verdadeiro Eu
Experiência de Melody Powell
Revista 182:
A Coragem de Viver Criativamente
Experiência de Kayo Hayashi
Revista 181:
Lidando com meu filho rebelde
Experiência de Kayo Hayashi
Revista 180:
Trazendo mudança ao escritório
Experiência de Tomoko Saeki
Revista 179:
À beira do divórcio e de volta
Experiência de Shoko Hasegawa
Revista 178:
A vida é um caderno de exercícios
Experiência de Kaoru Komatsu
Revista 177:
Despertando para o amor que me foi dado
Experiência de Etsuko Maruyama
Revista 176:
Um novo modo de crescer
Experiência de Shigeharu Shimamura
Revista 175:
A adversidade é a maior oportunidade
Experiência de Kaoru Inoue
Revista 174:
Superando o meu ego com a Verdade
Experiência de Steve Bortignon
Revista 173:
Voltarei a vê-lo no céu
Experiência de Yasuyo Sugimoto
Revista 172:
Do fracasso ao successo
Experiência de Robert Lutuwama
   
Templo Happy Science
Rua Domingos de Morais, 1154 - Vila Mariana - SP
Tel: (11) 5088-3800
© Copyright 2009 ~ 2017
51 usuários online