Tema em Foco - Ensinamentos do Mestre Ryuho Okawa
poder da mente ---> reflexão ---> gratidão ---> dedicação ---> prece
Trechos do livro "O Caminho da Saúde Definitiva"
 
O Caminho da Saúde Definitiva
 

Revista Happy Science
Ciência da Felicidade - Edição 184

Investigando a relação entre a
doença e o "poder da mente"

Como Você Cria Sua Própria Doença
A possibilidade de curar ou não uma doença depende do uso do "poder da mente". Não é tão estranho curar a doença através do poder da fé.

As pessoas raramente tem “o poder de curar a doença” mas, a maioria das pessoas tem “o poder de produzi-la”. Você pode carecer do poder de curar o câncer, mas praticamente todo o mundo tem o poder de desenvolvê-lo. Quem trabalha demais, descuida da saúde, tem graves oscilações emocionais ou adota um estilo de vida destrutivo muito provavelmente acaba produzindo câncer.

Na verdade, é dificílimo produzir células cancerígenas no corpo. Mas, embora nós possamos realizar as coisas no sentido negativo, dificilmente o fazemos no sentido positivo, como no de curar.

Isso significa que as pessoas desconhecem o poder do pensamento: o poder formativo da mente (i. e., como o nosso corpo é formado pelos nossos pensamentos). Elas ainda não dominam suficientemente o método de usar o pensamento. São capazes de produzir uma infinidade de pensamentos destrutivos. Mas, como a maioria não aprendeu a usar os pensamentos benéficos – de harmônicos e construtivos –, hoje as pessoas são incapazes de curar sua própria doença. Ora, se é possível criar doença, é natural que também seja possível curá-la. Pensar assim é o primeiro passo para a cura. É você que produz a sua doença.

Se eu disser a todos aqui: "Fiquem doentes dentro de um ano", é grande a chance de que isso aconteça. Pode ser que neste mundo haja uns poucos tão saudáveis que não morrem façam o que fizerem mas uma pessoa comum, quando tenta adoecer, consegue.

Por exemplo, se você fizer coisas como trabalhar a noite inteira sem dormir, tomar emprestado um bilhão de ienes (18 milhões de reais) quando na verdade é incapaz de pagar 1 milhão de ienes (18 mil reais), ou se brigar com sua esposa toda noite, não tardará a ficar doente. Ou ainda, poderá desencadear uma doença caso o filho crie muitos problemas ou, sendo jovem, devido uma desilusão amorosa.

 
“Ora, se é possível criar doença, é natural que
também seja possível curá-la. Pensar assim
é o primeiro passo para a cura. É você que produz a sua doença.”
 

De modo que as pessoas adoecem facilmente. Basta um choque emocional que crie desarmonia entre o corpo e a alma para que a doença se instale em pouquíssimo tempo.

Nós procuramos na doença um refúgio da vida?
É curioso que nós sejamos capazes de produzir doença, mas não de curá-la. A verdade é que não conseguimos curar a doença porque não queremos. Adoecer oferece uma justificativa para o nosso sentimento de frustração, decepção, ou para o fato de sermos incapazes de fazer algo. Em suma, "quando ficamos doentes, somos perdoados".

Por exemplo, se você adoecer, a sua incompetência é perdoada. Se você adoecer, a sua incapacidade de conseguir um salário melhor é perdoada. Se você adoecer, a sua inaptidão para criar os filhos adequadamente é perdoada. No caso, pouco importa quem adoece: você, seu filho ou qualquer outro membro da família.

Tratando-se de um problema amoroso, você também pode fugir dele, por motivo de doença. Portanto, ficar doente não é coisa que acontece por acaso: às vezes, as pessoas contraem uma doença porque estão à procura de uma espécie de "refúgio da vida". Esteja ciente disso.

Quando o estado do seu corpo se deteriora e a doença se instala, verifique uma vez se você não está tentando criar um refúgio para si. Pergunte se não tem necessidade de se refugiar na doença.

Dizer a um doente que ele está tentando se refugiar na doença irritará a maioria das pessoas. É bem provável que ele responda zangado: "Você veio expressar solidariedade, mas tem a coragem de me dizer que eu me escondo na doença? Onde já se viu tanta grosseria? Vá para o inferno!"

O fato de você procurar a doença não é percebido pela consciência superficial. Entretanto, para um observador objetivo que vê o seu processo de adoecimento, é claro que você está à procura de uma espécie de refugio. A doença é necessária para explicar por que você está vivendo um estilo de vida a contragosto, por que algo não anda bem ou por que você está vivendo uma frustração. Gente extremamente diligente e incapaz de descansar também pode vir a produzir uma doença para si.

A pessoa que não consegue descansar em hipótese alguma – aquela que não se perdoa se tirar um tempo para descansar – só descansa quando adoece. Por esse motivo, o corpo trata de produzir uma doença a fim de forçar a pessoa repousar um pouco. Às vezes, é o subconsciente querendo descansar que desenvolve a doença. Por isso é importante olhar para a sua doença com objetividade e indagar porque você adoeceu.

 
“Por esse motivo, o corpo trata de produzir uma
doença a fim de forçar a pessoa repousar um
pouco. Às vezes, é o subconsciente querendo
descansar que desenvolve a doença.”
 

Reavivando a própria saúde

Quatro palavras-chave
Convém levar em conta que os médicos geralmente são pessimistas. Em seu trabalho, eles lidam diariamente com gente doente e por que vêem muitos piorarem ou morrerem, acabam ficando pessimistas, sem perceber.

Muitas vezes, o médico diz ao paciente: "Sua doença não tem cura", "Você está desenganado" ou "Vai passar o resto da vida tomando este remédio", por isso, é preciso ter força para resistir a essas "previsões fatais". É preciso agarrar-se fortemente à idéia de que os prognósticos negativos são errados porque o ser humano tem o poder de se recuperar da doença. Do contrário, você vai ser afetado negativamente.

É claro que, estando doente, é bom ir ao hospital e tomar remédio, mas também é bom lembrar que muitos médicos se tornam pessimistas porque vêem muita gente morrer. Oferecem o pior quadro possível porque o resultado quase sempre é melhor do que eles prognosticam e isso os deixa mais tranquilos.

Por exemplo, pode ser que o médico diga a um paciente que ainda tem seis meses de vida que não lhe restam senão três meses: não haverá problema se viver um pouco mais do que esperava. Mas, se o médico disser que ele tem um ano de vida e vier a falecer em seis meses, os parentes e amigos ficarão arrasados. É por isso que os médicos acabam criando o hábito de dizer coisas negativas, por força de seu ofício.

Portanto, se levar muito a sério o conselho de um médico, você será indevidamente inf luenciado e, em certos casos, pode até piorar. Mais vale ouvi-lo com uma dose de ceticismo. E, como em muitos casos a pessoa sara apesar das expectativas contrárias do médico, é melhor acreditar em sua chance de recuperação. Para voltar a ter saúde, é extremamente importante manter pensamentos positivos e alegres.

Em suma, se pensarmos em quatro palavras-chave úteis para restaurar a saúde, elas são: reflexão, gratidão, dedicação e prece.

Em primeiro lugar, por meio da "reflexão", é decisivo livrar o corpo espiritual de todo pensamento mau que nele houver. Através da reflexão recebemos a luz de Buda ou Deus.

 
“Em primeiro lugar, por meio da "reflexão",
é decisivo livrar o corpo espiritual de todo
pensamento mau que nele houver. Através da
reflexão recebemos a luz de Buda ou Deus.”
 

Segue-se a "gratidão"
A pessoa doente geralmente não tem gratidão no coração. Pode ter muito desgosto, muita queixa, mas não muita gratidão. Por isso, se você não quiser adoecer, é importante manifestar gratidão a muita gente.

Se você estiver doente agora, por favor, agradeça do fundo do coração àqueles que estão ao seu lado, como as enfermeiras e seus familiares. Faça isso, e você vai melhorar. Não vai melhorar se tiver pensamentos acusadores no coração.

A doença leva a pessoa à ref lexão e também lhe dá oportunidade de saber o quanto ela deve a sua família. É também uma chance de aprimoramento para aprender sobre a autoref lexão e a gratidão.

Depois vem a "dedicação"
Eu falei da importância sobre os cuidados físicos como alimentação e fazer exercícios físicos, mas é imprescindível o espírito de dedicação em empenhar-se para conservar a própria saúde, assim como para estudar os conhecimentos médicos com o mesmo propósito.

Por fim, a "prece"
Tenham o desejo de melhorar e tracem um plano de vida. "Esta é a vida que eu quero ter. Até mais ou menos tal idade, vou trabalhar ativamente e, depois disso, quero viver assim com a minha família." Esboce repetidas vezes seu plano de vida no coração.

Planeje diariamente um estilo de vida sadio. Através da oração, sua vida, seu modo de pensar, seus atos e várias outras coisas se harmonizarão paulatinamente com seu plano.

Para reativar a saúde façam uso destas quatro palavras-chave: a reflexão, a gratidão, a dedicação e a prece.

Fim da palestra.

 
Índice
Revista 194:
A Verdadeira Causa do Câncer
Revista 193:
Visita do Mestre à Índia e ao Nepal
Revista 192:
O Caminho para a Saúde Perfeita
Revista 191:
Como Cultivar a Prosperidade
Revista 190:
Ciclo de Palestras do Mestre no Brasil
Revista 189:
Os Métodos de Autoreflexão
Revista 188:
Provações e Independência da Criança
Revista 187:
Seja Infinitamente Amável
Revista 186:
A Maturidade Espiritual
Revista 185:
Sinta o Milagre
Revista 184:
O Caminho da Saúde Definitiva
Revista 183:
Enfrentando os Mares Turbulentos do Destino
Revista 182:
Atrair Novas Ideias & Aprender no Trabalho
Revista 181:
Encontrar a Felicidade na sua Família
Revista 180:
Viver Criativamente
Revista 179:
Utopia no Coração
Revista 178:
Adquirindo uma Consciência mais Elevada
Revista 177:
Os Estágios do Desenvolvimento do Amor
Revista 176:
O Caminho do Sucesso
Revista 175:
Enfrentando a Depressão
Revista 174:
Gestão Baseada no Tempo
Revista 173:
Viver para Amar
Parte 2
Revista 172:
Viver para Amar
Parte 1
Revista 163:
Como superar o Perfeccionismo
Revista 162:
Como vencer a doença
Revista - Maio de 1997
Sinalização para a Felicidade - Parte II
Revista - Abril de 1997
As Circunstâncias Espirituais de uma Guerra
Revista - Abril de 1997
Sinalização para a Felicidade - Parte I
Revista - Março de 1997
Como evitar espíritos obsessores
Revista - Março de 1997
O Prelúdio da Nova Era
Revista - Janeiro de 1997
O Correto Conhecimento do Mundo Espiritual
Revista - Janeiro de 1997
Um Dia, Uma Vida
   
Templo Happy Science
Rua Domingos de Morais, 1154 - Vila Mariana - SP
Tel: (11) 5088-3800
© Copyright 2009 ~ 2017
53 usuários online